Minha Opnião sobre o novo Centro Saúde

Enviada por Sawel Peres

Nesta edição do OP o bairro São Salvador juntamente com a comissão de organização do OP do bairro que mesmo desanimada com atraso da PBH com execução de obras ganhas em OP anteriores se mostra com vontade de solicitar uma outra obra via OP, e até vejo que delegados e parceiros tratam essa demanda não por uma questão de melhorar o bairro e sim de mostrar para PBH que mesmo com seu descaso para conosco nos mostramos fortes e vamos lutar por mais uma mega obra.

Nesta edição as coisas estão se direcionando para o pedido de um posto de Saúde que é urgente na região e tivemos o surgimento de uma pessoa no Coqueiros que esta tomando frente do assunto chamada “Fernando” não conheço nada desta pessoa que já vem de cara intitulando o posto de saudade como Posto de Saúde Coqueiros, posto este que não atende os moradores do São Salvador no local que esta sendo direcionado. Lembro que a parceria vitoriosa que temos no OP já dura 6 anos conseguimos aprovar os maiores recursos de BH para uma região totalmente desfavorecida por falta de investimentos da PBH. Em conversas com pessoas que entendem do assunto em relação posto de saúde na região fica claro que não necessitamos de um posto de saudade no coqueiros e sim uma realocação de moradores da região, com a construção do posto de saúde no São Salvador que vai desafogar o posto de saúde do Gloria possibilitando que a comunidade do Coqueiros seja muito bem atendida no mesmo juntamente com os que já são bem atendidos no Pindorama bairro que faz divisa com Coqueiros.

Eu como morador e membro da conforma estou aqui meramente externando minha opinião, deixo bem claro que não aceito e não apoio o posto de saúde intitulado posto Coqueiros. O posto devido a real necessidade da região deve ser no Bairro São Salvador, se não venhamos ter um acordo por parte dos bairros vamos fazer nossa candidatura contraria ao Coqueiros mostrando nossa força que não é de uma semana mais sim de 6 anos e deve ser respeitada.

Solicito as lideranças que entrem nessa discussão para chegarmos em uma definição que deve ter intuito único e exclusivo o bem estar da comunidade. Hoje as 19h no posto de saude Gloria estaremos discutindo esse assunto.

Informo que não estou atacando pessoas e ou causando uma desconjuntara na harmonia dos bairros através deste e-mail e sim alertando para real necessidade da região.

Temos que ser apartidários e pensar no melhor para comunidade… Sintam-se à-vontade para encaminhar este e-mail a quem interesse este assunto. Somos fortes e não estamos aqui para ser coadjuvantes de história que nos construímos de forma aguerrida ao longo de 6 anos. Sawel Peres de Assis

Anúncios

75 respostas em “Minha Opnião sobre o novo Centro Saúde

  1. Acredito que vamos chegar em um acordo para que ambos os bairros sejam atendidos em um posto de saudade de qualidade…

  2. Precisamos assumir a inexistencia oficial do bairro São Salvador, pois que toda a região que era bairro São Salvador, oficialmente é bairro Coqueiros.

    • Meu caro Negro Dr. O bairro São Salvador existe!! É esta mais vivo do que nunca!! O que faz um bairro existir não é a divisão geográfica e sim a identidade e a relação com que as pessoas tem com ele.
      A prefeitura de Belo Horizonte reconhece duas formas de identificação de bairros. A primeira é a divisão oficial. Nesta o bairro existe e é um dos maiores bairros da região. A outra é a divisão do imaginário popular. Esta para mim é a mais importante porque fez com que um grupo de pessoas denominadas moradores do bairro São Salvador se articulassem para buscar recursos via orçamento participativo para a aprovação da área de esporte e lazer do bairro SÃO SALVADOR e da UPA Noroeste. Pergunte as lideranças comunitárias da regional Noroeste aos gestores municipais se eles conhecem o bairro São Salvador? Depois vc me conta!!!
      E te digo mais há 6 anos atras ele de fato não existia (Estavamos abandonados aqui na divisa de BH com Contagem). Porque os moradores diziam que moravam no Serrano, Glória, Alípio de Melo e Coqueiros. Nao havia a identidade. Ou ele se perdeu. Para mim o Coqueiros e da rua Eneida para lá!!
      Eu sou Morador do Bairro São Salvador (Antiga Vila Belém e Vila Maria Emília). Com Muito Orgulho!! Abraços meu caro!!

      • Meu irmãozinho, estou aqui à sua disposição para toda e qualquer luta em prol de nossa comunidade, mas se leu meu comentário repito: oficialmente somos coqueiros( assim mesmo, com minúscula).
        Abração .

      • Para vc também: procure saber o porque de mudança de numeração de sua casa…

      • Meu Caro!! Meu trabalho de conclusão de Curso da Graduação foi de resgate da memória do bairro. Alias da Região do Ressaca: Antigas Vila Maria Emília, Vila Belém, Vila São Sebastião e São Salvador. No Blog tem um trecho deste trabalho https://bairrosaosalvador.wordpress.com/historia/

        Sim meu caro, eu sei porque parte da minha Rua – Eufrates, se chamava Santo Antônio;
        Eu sei porque o Padroeiro do Bairro é o Santo Antônio;
        Eu sei porque as ruas Eufrates, Tigre e Nilo tem aquela curva;
        Eu sei porque a nossa região se chamava Ressaca;
        Fiz um trabalho com 140 páginas. Em Breve eu vou coloca-lo a disposição da comunidade para consulta.

        De qualquer forma eu vou dedicar um post a essa questão para ajudar na discussão!

        Abraços

      • Prezado Rafael, leia sobre o decreto municipal 3.780 de agosto de 1980 (antes de vc nascer) e entenderá o que estou falando.

      • Eram São Salvador, Vila São Sebastião, vila Maria Emília, Vila Belém. Leia o decreto municipal 3.780 de agosto de 1980 e entenderá o que estou falando

      • A luta à qual voces estão dando continuação começou em meados da década de 70 quando foi fundada a PROSSEBEME por iniciativa e incentivo do grande Padre Teodoro, e se desenvolveu ao longo dos anos inclusive com a fundação da Comunidade Kolping da Vila Belém, outro golaço do padre Teodoro.

      • Mr Negro DR, Alysson e Diney!! O decreto existe tive acesso a ele quando estava fazendo a pesquisa.

        Decreto N ° 3.780, De 1º de Agosto de 1980

        Art. 1º – Ficam aprovados como complemento do Bairro dos Coqueiros partes dos loteamentos denominados Bairro São Salvador, Vila São Sebastião, Ressaca, Bairro Belém, de acordo com as plantas apresentadas, respectivamente processo 11.696, protocolado em 12.2.76, em nome de Antônio Nery, processo 41 .224, protocolado em 13.6.80, em nome de Espólio de Antônio Falabella outros e processo nº 9728, protocolado em 23.1.78, em nome de Sociedade Pró Desenvolvimento do Bairro São Salvador e outros………………….

        Para mim não muda nada!! Como disse no post recém publicado. A PBH não usar mas o critério de bairro oficial e sim de bairro popular. O morador que define onde ele mora. Eu moro no São Salvador!! Resolve ai. Vc mora no Coqueiros ou no São Salvador!!

    • NegroDr, honre seu pseudônimo. Desde quando uma pessoa que se intitula negra pode apregoar uma coisas dessas? Logo essa etnia tão maltrada no mundo todo. O bairro existe, nasci, cresci e vivo nele. Seja menos egoísta e estúpido. Se seu bairro não consegue nada, mova a sua comunidade. Não se esqueça de que as melhorias são para todos, inclusive para os moradores do Palmeiras, ops, Coqueiros.

      • Eu não me intitulo negro, eu SOU NEGRO . Negro não é etnia, negro é raça.

    • NegroDr,

      Não sei como o São Salvador na existe oficialmente, já que o nome consta da lista de Bairros da Regional Noroeste no site da PBH. Segue o link, pode conferir, não é fake não.

      http://portalpbh.pbh.gov.br/pbh/ecp/comunidade.do?evento=portlet&pIdPlc=ecpTaxonomiaMenuPortal&app=regionalnoroeste&tax=16421&lang=pt_BR&pg=5482&taxp=0&

      Nossa, tem outra coisa, no link http://webmapa.pbh.gov.br/, se você procurar “direitin”, tem um bairrro chamado São Salvador no mapa. Vixe! Deve ser um vírus de pc novo… Até no Google Mapas tem: http://maps.google.com.br/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-BR&geocode=&q=bairro+s%C3%A3o+salvador,+belo+horizonte&vps=1&sll=-14.179186,-50.449219&sspn=73.355095,113.027344&ie=UTF8&hq=&hnear=S%C3%A3o+Salvador,+Belo+Horizonte+-+Minas+Gerais
      Rapaz, fiquei confuso! No site dos Correios tem o CEP de uma tal Rua Tigre (onde nasci e me criei), o 30881-320 que indica um bairro, o São Salvador. É, se esse bairro não existe oficialmente, eu acho que não sei mais o significado dessa palavra.

    • Meu caro!! O blog também é um blog pedagógico. Crianças e adolescentes que estão em formação, são estimuladas a postarem suas impressões e se tornarem sujeitos protagonistas. O erro de português é tolerável!! E melhor chegar uma opinião com erro do que não chegar nada!! Aqui não é como a Televisão onde as pessoas só assistem. Aqui elas podem concordar ou descordar!!

    • PADRE PAULO TEODORO SCHROEDER, este é o grande nome, responsável pelo início de todas as lutas desta comunidade (incentivou e criou a PROSSEBEME e Comunidade Kolping da Vila Belém) e esteve presente em todas as comunidades da nossa região

  3. Minha conta de água, luz, telefone, fatura de cartão de crédito tudo chega com o nome de Bairro São Salvador. Se digitar meu CEP 30881-320 em qualquer localizador aparece o bairro São Salvador como o bairro não existe. Tem muita gente tola mesmo… O mané vai tomar fundamentos antes de levantar falsas informações… NegroDr vc é a cara da PBH puro lero lero… Depois da uma passada lá na Rua Tigre, 214 chame por Sawel e fala que o bairro São Salvador não existe que tomara conhecimento de nossa existência e força… Eu reconheço toda comunidade que se apresente com um nome, pois respeito, a cultura, historia e diversidade de cada comunidade. Um absurdo uma cara falar isso…

  4. Depois vira comida de cachorro igual a Eliza… Samud… E não sabe porque… Até o ônibus que atende a Região carrega o nome do bairro e o cara vem falar uma coisa dessa!!!

  5. Esta pessoa que se intitúla pelo nome “NegroDr” realmete não tem conhecimento do que está falando. Gostaria de reforçar o que o Sawel colocou sobre o reconhecimento do São Salvador.
    Caro “NegroDr”;
    Dê uma passada no Museu Abílio Barreto cituado Avenida Prudente de Morais, 202, Bairro Cidade Jardim (TEL: (31) 3277-8573 – TEL/FAX: 3277-8572) e lá você encontrará afixado na entrada do museu um mapa de Belo Horizonte no qual estará constando o Bairro São Salvador. Olha que este musel retrata a história de BH, heim!? Então meu caro “NegroDr” , por favor estude primeiro as coisas antes de falar besteira, ok?

      • O mapa que o Alysson esta se referindo não tem o córrego do Leitão não!! E o mapa de bairros Populares. Muito recente feito pela Fundação João Pinheiro.

  6. São Salvador Existe sim, eu moro lá! Área extensa de bh e de grande e apreciada pela comunidade, favor respeitar! caro NegroDr.

  7. meu caro amigo, o bairro são salvador alem de existir esta muito ativo em relação a projetos sociais,gostaria que deixasse o seu bairro para assim poder avaliar se ele existe ou não pois deve ser isso o motivo de critica desnecessaria ao um bairro que sempre esta preocupado com o cunho social da região.

    • Acho que voce não leu o que escreví, em momento algum fiz crítica, apenas falei o que repito agora: oficialmente somos coqueiros.

  8. Faça uma simples pesquisa no Google… digite assim: “bairro são salvador” BH
    O site fornece aproximadamente 368.000 resultados.
    Agora, digite assim: “bairro coqueiros” BH
    O Google fornece aproximadamente 2.310 resultados.
    Os dois bairros existem, são vizinhos e merecem nosso apoio e empenho para cobrar dos políticos que se faça o melhor para cada comunidade. O povo unido é a melhor arma contra a corrupção!

  9. Gostaria de confirmar que o bairro SÃO SALVADOR existe.
    Moro neste bairro ha 21 anos…
    Confirmo o que o Sawel disse, todas as contas que chegam na minha residência tambem vem com o nome do bairro que é SÃO SALVADOR.
    Uso o onibus 1404 C – SÃO SALVADOR.
    Sou moradora do bairro SÃO SALVADOR!!!

    • Agora pergunta pra sua vó porque mudaram a numeração da sua casa, pergunta se sabe porque não existe mais a rua Santo Antonio, pergunta pra ela porque o endereço dela era Rua Eufrates n° 9 e agora é outro…

      • Que isso o homem sabe tudo!! Que medo vou trocar todas as minhas senhas kkkkkkkkk

  10. Que “absurdo”! Mas não me espanta tamanha ignorância, há que diga q mora no Alípio sendo do Glória ou de qq outro bairro vizinho. O importante é que todos nós fomos responsáveis por colocar o bairro São Salvador no Mapa de BH!

      • Negro DR, eu sabia que vc ia acabar voltando atras e voltando para o São Salvador!! Mas aqui com o nome São Salvador ele tem 60 anos? Quando surge o NOME São Salvador já que vc tocou no assunto?

      • O nome surgiu quando da venda dos imóveis, meu pai adquiriu o dele por volta de 1955 e não foi o primeiro. A D. Jacyra avó da Andressa é desta época, o falecido Sr José Fróis( seu avô) também, o Durvalino pai do Jose Carlos Chouriço. Eles vinham no tróleibus até lá onde é a igreja de padre eustáquio, depois em outra época em um onibus progresso que tinha final onde hoje começa a rua pará de minas e acabavam de chegar a pé

  11. Como assim o São Salvador não existe????
    O ônibus que eu pego tem essa dominação, orientações no google maps também…
    Eu hein.
    Esse cara está bem desinformado!

  12. Não sou morador do bairro, mas o frequento há anos graças a grandes amigos que lá fiz.

    E realmente, “NegroDr”, se há algo que afirma uma identidade não é aquilo que o suposto poder diz, mas sim a forma como as pessoas se identificam, convergindo em uma idéia, uma identidade.

    Espero que vendo as manifestações acima tenha percebido que este bairro existe oficialmente e mais ainda, afetivamente no coração de seus moradores ou daqueles que como eu, aprenderam a amar e respeitar tal espaço.

    Mais ainda vendo aí uma comunidade tão ativa em busca de seu bem-estar. Bem-estar que aliás rompe as meras fronteiras e beneficia a muito mais gente de outras cercanias.

    Abraço!

  13. Fico me perguntando o porque de uma repercursao tao grande em cima do que esse cara falou.E dai se ele acha que o bairro nao existe? As vezes ele queria ter pessoas no bairro dele que corressem atras de melhorias e nao tem quem faça. Ele pode ser um politico puto pq nao tem o apoio da moçada do bairro e ta querendo implantar o caos pra ver se alguem arrega nessa eleiçao.Ele pode ser tambem um politico que possa vir a ter o nosso apoio e ta com medo que agente apoe outro. Ele pode ser um branquelo de pinto pequeno que se auto denominou Negro Dr pra ver se pelo menos assim o pinto dele cresce.Caro amigo Negro Dr sinto lhe informar que isso é lenda o tamanho do pinto nao depende da cor da pele e sim da sua herança genetica,quer dizer que se seu pai tinha o pinto pequeno vc tambem tera e nada podera ser feito quanto a isso.E pra nao fugir a regra das respostas acima,que fique claro que eu tambem moro no bairro Sao Salvador,apesar de as vezes achar que realmente o bairro nao existe.Fala serio esperar o 1404c por um hora e ver 10 onibus 1404a passar realmente da a sensaçao de morar num bairro que nao existe.

    • Nasci aqui, moro aqui e “é aqui que eu quero ficar”. Sinto se voce nunca postou qualquer comentário que desse repercusão, e em relação às baboseiras que colocou, tenho a informar-lhe que o departamento de reclamações não registrou nenhuma de qualquer membro de sua família em relação ao tamanho…

  14. sou morador do bairro são salvador e moro aqui des de quando naci e quem falou que o bairro nao existe esta muito erado e quanto ao posto de saude eu acho que presisa de um posto no bairro são salvador no bairro gloria ja existe um e atemde toda a comunidade de gloria no bairro sao salvador nao tem posto de saude nos do bairro sao salvador achamos que presiza muito nos do bairro presisamos ir ate o posto serrano ou posto gloria para comsutar etc.
    E acho que nos realmente presisamos deste´posto como ja ouvir fala que vai ter uma upa que vai a tender toda comunidade espero que saia do papel.

  15. Nobres conterraneos , nasci aqui muito antes de qualquer um de vcs, para ser exato há 50 anos. Me orgulho disto, me orgulho de minha raça negra e de toda minha comunidade , e por isso repito:OFICIALMENTE O BAIRRO NÃO EXISTE.Existe em nossos corações, pela tradição e pelo amor que temos pela região. Conheço a realidade desta região como poucos e estudei no Grupo São Salvador lá da rua Egito(conheceram?) e sei de quando não tìnhamos asfalto e muito menos iluminação pública, e de quando perdíamos amigos de escola levados pela enchente do Córrego . Quando a Prossebeme nasceu, eu estava lá. Quando colocaram os primeiros marcos para a construção da Matriz de Santo Antonio, eu estava lá.

  16. Na verdade eu tenho um primo que reclamou dos seus serviços caro Negro Dr.
    E obrigado por ter feito do meu ultimo depoimento motivo da sua resposta,agora sim posso falar para os meus amigos que tenho um depoimento que causou repercursao,huhuuuuuuuuuuuuuuu….
    Valeu mesmo,de coraçao,brigadu.

  17. Prezado NegroDr,

    Eu aprendi durante o meu curso de Mestrado em Educação durantes as aulas de Antropologia e Sociedade, que o termo raça não serve mais para definir um povo, sua cultura, e etc. Tal conceito é oriundo de um pensamento que predominou até meados do século passado, no qual a Biologia pregava a exsistência de espécies e sub-espécies. O que valia era a cor da pele. Era a cútis de cada um que definia se o sujeito era membro de uma espécie ou de uma sub-espécie. Quem tem raça é cachorro. Com o avanço da genética, o termo foi substituído por etnia, que é um conceito muito mais amplo, que não classifica as pessoas pela sua cor. A etnia leva em consideração questões culturais, geográficas, familiares e sociais, dentre outras, sendo um termo muito mais complexo do que o de raça. O IBGE registrou dezenas de “cores” existentes no país, mas as etnias não variam apenas em função da cútis das pessoas. Para encerrar este comentário, pergunto a você qual é o motivo existente por trás de suas palavras de menosprezo ao nosso bairro? O que você deseja? Quais são suas intenções em nos atacar?

    • Prezado Sidnei, peço desculpas se entendeu errado o que postei e repito que em momento algum houve menosprezo em minhas palavras, mesmo porque eu não seria idiota de menosprezar aquilo que me pertence. Não tenho intenção de atacá-lo nem a ninguém e se sonhamos com uma comunidade organizada e forte é necessário que juntemos as nossas forças.
      Tenho certeza que o espaço foi criado para unir e não para dividir e se me fiz presente é porque tenho disposição, meios e vontade de estar na luta sempre. Aconselho-o a se inteirar a respeito do decreto municipal 3.780 de agosto de 1980 e entenderá o que eu falei.

  18. Esse cara é um desses mané que não tem nada para fazer e entra nos blogs com pseudo-s nomes para zuar o plantão… Todos nos sabemos que varias ruas do bairro tiveram seus nomes mudados, minha avó e avó uns dos primeiros moradores do bairro já nos contou varias vezes que a rua que eu moro a rua tigre se chamava Nossa Senhora da Guia, e que ouve sim uma tentativa de mudar o nome do bairro para Coqueiros, mais isso não ocorreu de fato, pois moradores se identificavam com o nome São Salvador e fizeram valer este nome. Hoje mais ainda moradores tem orgulho de morar no São Salvador um bairro com seus problemas como todos, mais um bairro que luta por melhorias, entre essas melhoras cito duas:
    A aprovação da construção da Área de Lazer e UPA ambas no Bairro São Salvador estes empreendimentos cujo valores gira em torno de 15 milhões estão assegurados para o bairro e região através do Orçamento Participativo uma vitoria da população local que quebrou na historia de 15 anos do OP. Inúmeros recordes de mobilização popular. Agora já vc que se diz com aproximadamente 50 anos viveu o contrario um bairro perdendo sua identidade pela falta de participação da comunidade, e isso ocorreu por atitudes como essa que esta tendo agora de negar sua origem e negar sua historia. Negro Dr. Os sábios fazem no presente o seu futuro, então para de falar merda, porque de merda a Lagoa da Pampulha já ta cheia…

      • Vamos manter o nível!! Acho que poderíamos tomar uma na Laninha e passar esta história a limpo. Sem magoas!!

      • Podemos sim, na Laninha(qualquer das duas), no tonho, no calçadão da eufrates, no valmi( ou prefere Sr Gercino?), no toninho do churrasco, lá no Manoel da Jerusalém( lá o problema é só a preferencia clubística dele), na Fátima lá na Amintas(Velha Patriarca), no Vicente da Palestina ou no Biluia na esquina da Ninive. Escolha o local: estou em casa em qualquer deles…

  19. Caro”NegroDr”;
    Realmente digitei errada a palavra museu mesmo. Estou sendo humilde aqui em informar que digitei errado.
    Gostaria que vossa pessoa assumisse o pequeno deslize que cometeu ao colocar um comentário de que o São Salvador simplesmente não existe.
    Vejo que meu comentário feito anteriormente sobre a existência do Bairro São Salvador seja tão verdadeira, que no próprio museu da cidade o bairro consta em seu mapa.
    Porque o não comentário ou resposta sua?
    Uma pessoa que digita errado não pode ser simplesmente ignorada em ter o um comentário respondido.
    Gostaria de saber sua opinião sobre isto.
    Realmente o Google aceita tudo e o Museu da Prefeitura de Belo Horizonte? Será que aceita tudo também?
    O que vossa pessoa questionou foi um levantamento técnico feito pela PBH sobre a região que acabou levando toda região a ser denominada como Coqueiro. Mas em momento algum, pelo que tenho conhecimento, a população local foi questionada ou consultada a respeito.
    Tenho até que agradecer ao “NegroDr” por ter levantado este tópico, pois assim é mais um trabalho a ser desenvolvido por nós simpatizantes e moradores do Bairro São Salvador a fazer algo mais pela nossa região.
    Estaremos levando a Prefeitura de BH que a mesma faça um novo levantamento local para que seja confirmado o Bairro São Salvador.
    Um Bairro que teve uma apresentação recorde no OP e ainda teve a honra em ser convidado em participar do Fórum Internacional do OP, realizado na PBH, não pode ser simplesmente ignorado.

    • Caso possa lhe ser util na luta , conte comigo. Quando tiver oportunidade procure ler sobre o decreto municipal 3.780 de agosto de 1980 e entenderá o que estou falando…

      • Caro NegroDr;
        Gostaria de saber de você como faço para ter acesso a este decreto, pois em consulta ao site da PBH não obtive êxito. Muito menos no site da Câmara de Vereadores de BH. Ficarei grato por esta informação!

      • Alysson eu tenho cópia do decreto!! Mas não muda nada ooooh sou São Salvador!!

  20. Céus!!
    Eu, cá recolhida em meus recônditos, deparo com tamanha repercussão acerca desse questionamento que, se não for “palpável” é no mínimo vivenciado todos os dias!!
    É ÓBVIO que o bairro São Salvador existe, gente! Me torno repetitiva, uma vez que os meninos já o justificaram e bem, a existência de nosso recanto.
    Sou do tempo da Vila Belém, Vila Maria Emília e Vila São Sebastião, das missas das crianças aos domingos, onde ganhávamos brindes do padre Teodoro… O bairro existe e é nosso lar!
    Resistimos bravamente à denominação “Coqueiro” (particularmente, sempre achei horrível!).
    São Salvador…
    Um bairro que além de todas as histórias de vida e luta de seus moradores mais antigos, nos induz delicadamente ao estudo da história da humanidade, haja vista os nomes de suas ruas, o que nos remete aos tempos do velho oriente, nas terras por onde passou o NOSSO “SÃO SALVADOR”.
    Isso gerou inclusive, enorme reportagem do MGTV da Rede Globo, há alguns anos atrás…
    Bom, como boa moradora da rua Nilo (antiga rua Saturnino Coelho, mas o número nunca mudou, continua o mesmo!) e professora de história e geografia de uma escola das imediações, trato de cumprir o meu papel de informar.
    O BAIRRO SÃO SALVADOR EXISTE, SIM SENHORES!

    • Raquel Borba, velha companheira, somente existe aquilo que é registrado e o nosso bairro que era fruto de “planta particular não aprovada” foi aprovado oficialmente em 1980 como coqueiros, e graças à imensa luta de Padre Teodoro e alguns (Cito só o Orlandão então presidente na PROSSEBEME) e mesmo o seu pai Vicente Borba que produzia inúmeros impressos necessário lá na gráfica na rua Guarani. Foi só a partir daí que tivemos água tratada( até então se lavava roupa nas águas do córrego ali perto de onde hoje é a Mate couro) e iluminação pública por exemplo.

  21. Ignorante Dr. ou será Dr. ignorante?
    Bem, se vê como és burro, ignorante, lesado….. Só a título de seu conhecimento, já que se diz “NEGRO e CONHECEDOR DA GRAMÁTICA”, não existe raça,existe etnia, existem afinidades, pessoas que se identificam cultura e socialmente. A antropologia explica. Ah! E quanto a gramática: esta tem formalidade, não se pode negar, mas palavra sem base, sem ideologia, mesmo que esteja escrita certa, é palavra vazia, solta no ar, o que a move, ISSO EU TENHO CERTEZA, é a idéia que vem embutida nela, E ISSO OS MORADORES DO SÃO SALVADOR TEM DE SOBRA. Coisa bem diferente de você. Apesar de não ser moradora do bairro, bem antes d’eu conhecê-lo pessoalmente, eu já sabia da sua existência, como você que se diz morador não sabia?

  22. Claro Raquel!
    Fortalecendo sua argumentação, posso dizer que até no Museu Abílio Barreto no mapa de BH consta o Bairro.
    Como que se nas contas dos moradores vem constando o nome do Bairro São Salvador?
    Como que o oficialmente o Bairro São Salvador não existe se próprio musel histórico de BH reconhece este bairro?
    O comentário feito pelo “NegroDr” no qual o mesmo ressalta este decreto municipa 3780 de 1980, deve ser analisado. Fiz algumas pesquisas aqui e até o momento não encontrei este decreto. Estarei pesquisando isto mais a fundo.

    • Alyssion e NegroDr.,

      Penso esse tal decreto citado pelo nosso co-irmão até deve ser localizado. Entretanto, já se passaram 30 anos desde sua promulgação. A cidade mudou, o país mudou (em 1980, ainda tínhamos um governo autoritário e um prefeito biônico), a sociedade mudou. De tal forma que, pensou eu, possivelmente, o famigerado decreto estará revogado. Pode ser, pode não ser, mas o que importa é que nos sites oficiais (viu, NegroDr., oficiais), o bairro São Salvador é citado. Bom, por outro lado, penso que o nosso amigo tenha se expressado de maneira equivocada e num esforço mental, estou tentando decifrar as palavras dele, que até fazem certo sentido se forem da forma como estou mentalizando. Traduzinho conforme meu pensamento, talvez o bairro não exista para alguns políticos e setores da PBH, sendo que nossas obras ainda não sairam do papel. Ou melhor, somente exista em tempos comos os de agora: eleições! Mas, outras obras relativas a outros bairros e regiões também não foram realizadas, e, como as nossas, encontram-se no papel. Porém, esses bairros existem, e se todos pensassem assim, BH seria somente o Centro e um ou outro bairro? Então, não há sentido em dizer que os bairros x, y ou z não existam tão somente porque suas obras não foram realizadas, o que traz ao chão a possível tradução do pensamento do NegroDr. Novamente repito, não são as ideias dele, mas uma elucubração mental minha, que apenas reforça o que todos já sabem: nosso bairro existe, sim, e merece mais respeito por parte das autoridades. Que nós, então, juntemos forças, já que vejo um movimento muito forte na região, mas lembrando-me do saudoso Pe. Teodoro, dos livrinhos “alaranjados” de algumas celebrações e, claro, da Bíblia, a messe é grande, mas poucos são os operários. Assim, quero juntar-me a vocês que estão na linha de frente e atuar, mais propositivamente, para a melhorias das condições de vida da população sãosalvadorense.

      • Bom dia. Só para esclarecer-lhe que o tempo não derroga normas jurídicas, sejam leis ou decretos. O decreto vale sim e é ele que possibilitou inúmeras melhorias para a região.

    • Parte do bairro fruto de ” planta particular não aprovada” no dizer da PBH foi incorporado ao bairro Coqueiros e a outra parte do lado de lá da Aminthas incorporou-se ao Glória para fins de legalização dos loteamentos até então considerados ilegais pela PBH. A partir de então vieram melhorias, como asfalto por exemplo.

  23. Pingback: O Bairro São Salvador Existe? | Bairro São Salvador – Belo Horizonte

  24. Olá, NegroDr, estou vendo os ânimos já se acalmaram. É claro que eu sei que o tempo não revoga uma lei, um decreto, uma resolução, uma portaria algo que o valha. Fosse assim, nossa lei maior, a Constituição, deveria ser mudada a cada 10, 15 anos. O que disse é que é preciso investigar se o decreto ainda vigora, se não fora revogado. Como argumento para tal pesquisa, apontei o fato da legislação ser sim, antiga, e que nossa cidade, região e bairros mudaram muito de 1980, o que poderia ensejar possível revogação do decreto. Apenas isso. Para esclarecer-lhe, sou professor universitário e ministro aulas onde lido com todo o tipo de legislação relacioanda à educação, portanto, sei muito bem que o tempo, por si só, não é fator que anula qualquer tipo de lei ou decreto, etc. Assim como sei que o tempo, o avanço científico-tecnológico, as mudanças de costumes e de práticas sociais são fatores que indicam ao legislador, a necessidade de atualização de um certo conjunto de leis. Como pior exemplo, podemos citar o código penal, ainda tão defasado. Por seu turno, a discussão em torno dos direitos dos homossexuais, pesquisas envolvendo células tronco, crimes cibernéticos, é um exemplo de como os fatores elencados anteriormente, podem incitar e provocar mudanças nas leis.

  25. A todos e todas, desculpem-me por enventuais problemas ortográficos. Mas meu teclado está péssimo e não costumo verificar filigranas antes de postar em blog.

    • Sou alguém bem perto de Voce, alguém que tem saudade da Lena como voce (que se foi no fim dos anos 80 ?), alguém que sente falta de Marquinho , Dódó e tantos que nos antecederam na viagem maior. Alguém que quer tanto bem à nossa região como voces. Abraços de um nativo do São Salvador

      • NegroDr…
        Acho que já sei quem és!!!
        Se não estiver muito enganada, você e seus irmãos tinham um certo “GORDINI” que coloriu minha infância fazendo parte desta lembrança.
        Sim, sinto falta de Lena, minha irmã amada, de Dodó, e Marquinho, então!
        É isso aí!! Histórias de nosso bairro!
        E a vida prolifera cá, por essas cercanias “são salvadorenhas” rsrsrs..
        Abraços!

  26. Em tempo:
    acredito que o objetivo dessas postagens foi alcançado pelo blogueiro amigo Xalalá!
    Chamamos, de alguma forma, a atenção de moradores e simpatizantes do bairro São Salvador.
    A mim, resta a busca pela oportunidade de fazer algo a mais pela comunidade onde vivo e trabalho.
    Particularmente, penso que não há decreto que mude o que está afetivamente arraigado no senso comum de um grupo que valoriza sua história. Isso realmente não importa nada.
    O que importaria é o que atribui ao fato, no sentido das leis e direitos sociais que englobam o bem-estar de muitos.
    Meninos! Tem sido um prazer teclar com vocês!

  27. gostaria de parabelizar a todos que defendeu o nosso barrio pois moramos aqui,lutaremos sempre por melhorias e por nossos ideais,garra,determinação e respeito.

  28. Caro Negro DR;
    O decreto pode existir sim, mas nos do bairro São Salvador não o legitimamos. E se você não sabe, a história oral é um documento, e nossas memorias sobre o bairro é um monumento imaterial, que pode ser utilizado como fonte legitima. Existem varias teses sobre determinados assuntos que se tornaram documentos através da história oral.
    Ou seja, mesmo se ele não existisse ele existiria!

  29. Pingback: Os números de 2010 | Bairro São Salvador – Belo Horizonte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s