Prefeitura incentiva equipamento de lazer privado e abandona os públicos

Enquanto a Prefeitura estimula equipamentos culturais privados, para estimular o que ela esta chamando de turismo culural, alguns equipamentos públicos de lazer conquista pelas comunidades no Orçamento Participativo são deixados de lado pela administração municipal.  Este final de semana visitando aguns equipamentos especificos de lazer da Regional Noroeste e Pampulha para uma pesquisa que estou realizando sobre o uso dos equipamentos de lazer pelos jovens de 15 a 19,  fiquei chocado com as diferenças entre os equipamentos.

Centros Culturais

Enquanto crianças tentavam entrar no Centro Cultural Pampulha no Bairro Urca, no Centro Cultural Padre Eustáquio – Bairro Minas Brasil, acontecia uma roda de forro vazia. No caso especifico deste Centro Cultural virou rotina eventos vazios por incrivel que pareça os gestores do espaço não conseguem chegar no público dos eventos que aocntecem ali. O grupo é de ótima qualidade inclusive conheço os musicos de renome na cidade mas não tinha público. Tenho certeza que muita gente queria estar ali. Mas ninguem nunca fica sabendo de nada, ninguem que mora do anel rodoviário para baixo (região do Alipio de Melo e Glória) mas especificamente as unidades de planejamento 4 e 5 da Regional Noroeste – caso algum gestor esteja lendo este post.

Parque Ecológico

Agora de arrepiar mesmo é a diferença entre o Parque Ecologico da Pampulha para o Parque Maria do Socorro – Ao Lado do Aeroporto Carlos Prates.

Primeiro lotado!!! Muitas crianças soltando papagaio, familias fazendo piquenique, guarda municipal, vigilante, policia militar ambiental e os equipamentos novos e bem conservados, parecia com os parques de Buenos Aires, Santiago e São Paulo, fiquei dos gestores do Parque.

O outro tinha um vigilante (dizem que são dois mas só vi um), nada de guardas municipais. A Entrada pelo Anel estava fechada, para chegar a outra entrada tive que seguir pelo bairro Jardim Montanhes, não havia nenhuma sinalização, nem para chegar ao parque e nem na entrada  informando que ali tem um parque. Os equipamentos quebrados e fechados. Dois garotos brincavam naquela que é considerada pelos skatistas uma das melhores pista de skate do Estado de Minas Gerais. No campo de futebol tinha fila de times para jogar mas os vestiários estavam fechados. 

Não resistir e conversei com as pessoas que estavam usando o espaço e a revolta era geral com o descaso da Prefeitura reclaram das promessas para gramar o campo de futebol, reclaram que os vestiarios ficam fechados no horário que deveria estar aberto, reclaram das promessas da quadra coberta e do estacionamento da entrada pelo Anel, principal acesso de carros fechado.

De fato ele esta esquecido no site da PBH não existe nem a página do Parque Maria do Socorro e o que mais assusta é que ele foi inaugurado em 2004.

Ali era para estar lotado!!! Tempos de papagaio em uma das partes mais altas da cidade!! Além do atrativo de ver os aviões e helicopteros decolando de pertinho

Mais adiante no Parque Vencesli Firmino – Alipio de Melo, obra aprovada no O.P. vi uma inicitiva muito interessante de jovens skatistas empreendedores. No próximo post eu conto!!!!

Tirem suas conclusões e não tenham medo de deixa seu comentário

 Rafael Frois 27 é Turismólogo (PUC-MG), Educador Social e estar se especializando em Lazer pela UFMG

Anúncios

7 respostas em “Prefeitura incentiva equipamento de lazer privado e abandona os públicos

  1. Olá Pessoal,
    para os que não me conhecem, sou antigo morador da região. Já tive a honra de trabalhar em um Centro Cultural da PBH (CC Zilah Spósito), támbem fui aprovado no concurso da Fundação de Parques Municipais, juntamente com a minha esposa, e trabalho no MP mineiro. Primeiramente sobre a Fundação Municipal de Cultura: É um valioso instrumento municipal para atingir diversos problemas da cidade, visto que ela trata da identidade de BH, o maior patrimônio que possuímos. A Cultura é atrativo turistico no mundo todo e fonte de receita para várias cidades(Paris que o diga). Porém nossos Gestores não atinaram para isto e o orçamento da FMC fala por si só. Quem trabalha em C.Culturais convive diariamente com a falta de recursos. Sobre a Fundação de Parques Municipais, basta dizer que prestei o primeiro concurso da entidade e não fui nomeado, mesmo estando dentro do número de vagas. Mesmo caso da Minha esposa que é Bíóloga. Simplesmente arquivaram todos os projetos e nossa prefeitura sinaliza que tem outra destinação às áreas verdes da nossa Capital. (vejam a Lei de Uso e Ocupação do Solo) Resumindo: BH não potencializa o turismo cultural e o pouco de espaços ecológicos e de lazer estão ameaçados. Sobre o descaso com nosa regional, passo constantemente por outras regiões de BH e percebo o descaso das nossas autoridades com a Noroeste: não temos equipamentos municipais descentes e o trânsito é melhor nem falar. Parece que BH se restringe à Savassi, Pampulha e Confins. Quem mora fora deste eixo tá f… vai ficar só pagando imposto e ver-se cada dia mais forasteiro dentro de sua própria cidade.
    Temos duas alternativas. Podemos manifestar e fiscalizar a aplicação do nosso dinheiro ou conformar e ver a Copa de 2014 servir de desculpa para todo tipo de ‘negociata’!

  2. Primeiramente, gostaria de parabenizar o excelente trabalho feito por Rafael em visitas aos centros culturais de nossa região, esta discussão formada no blog e ao mesmo tempo uma denuncia ao total descaso da PBH com nossa região é de extrema importância. Paulo Arifa também esta de parabéns pelo excelente comentário, esta publicação no blog do bairro vem despertar este assunto polemico em época tão oportuna. Entre vários anos estes assuntos já são discutidos na região a tão falada descentralização dos espaços de lazer de BH, demanda que vejo Rafael colocando em pauta e lutando a vários anos. Tendo em vista esta luta o bairro saiu em busca de lutar por um futuro menos desigual em nossa região onde conquistou via OP a construção da Área de Lazer do São Salvador e UPA noroeste empreendimentos aprovados com participação maciça que devido ao descaso da PBH se encontram totalmente atrasados. Acredito que o sentimento de frustração para com a atual administração da PBH e visível em todos moradores da região e neste momento chegou a hora de nos unirmos em uma mega manifestação denunciando o descaso da PBH, o momento de corrida eleitoral vai nos proporcionar um ataque direto aos lideres de nossa cidade, a cobrança de nossos direitos fará valer a alta carga tributaria que pagamos. Eu estou cansado de sustentar regiões ricas de BH com meus tributos chegou a hora de ver os altos valores arrecadados pela PBH aplicados em nossa região e isso só será possível com nossa inquietação com o descaso da PBH. Comunidade do São Salvador chegou a ora de lutar.

  3. Caríssimos (as),

    não vamos esquecer do desperdício de dinheiro com a construção do ‘Memorial da Imigração Japonesa’ no Parque Promotor Francisco Lins do Rego e do Jardim Japonês (ambos da Fundação Zoobotânica de BH). Se não me falha a memória, nem a cidade de São Paulo, que recebeu a grande maioria do emigrantes orientais e tem uma identidade cultural muito forte com o Japão, investiu tanto na comemoração do centenário. Porque nosso ex-prefeito gastou tanto com a homenagem e não honrou a população belorizontina com a execução das obras escolhidas ‘democraticamente’ no OP? Porque há verba para a revitalização da Savassi (não que seja menos importante), houve verba para “podar” as roseiras da Raul Soares (cerca de R$ 2,6 milhões) e não inicia-se as obras da São Vicente, aprovada no ultimo OP Digital?(o Portal Sul, obra derrotada no mesmo OP já está em andamento) Seria o OP um orçamento para “Noroestense” ver? Uma falácia? É o que eu me pergunto…

  4. Total descaso da PBH para com a regional Noroeste… Uma vergonha!!! PBH gestão para ricos… Temos que protestar… Parar o anel quebrar tudo!!!

  5. Parabéns pelo blog,pois nele e relatado o lado bom de alguns bairros,pois nos ja estamos cansados,de ver nos teles-jornais somente a violência que acontece nesses bairros.

  6. Parabéns para as pessoas que trabalha no centro cultural de bh, estão fazendo um trabalho incrível. Mas que vergonha o estado Parque Maria do Socorro.

  7. Apesar de não morar na região de São salvador e demais, acho um absurdo o fato de a prefeitura tratar de descaso certas regiões de Belo Horizonte, achei interessante e muito bem colocado os comentários do Sergio Arifa e Sawel Peres.
    No mais espero que nesses tempos de eleição entre pessoas honestas e sensatas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s