Área de Esporte e Lazer São Salvador (OP 2007-2008)

Página e Obra em Construção

area_esporte_e_lazer2

Histórico das Mobilizações e Lutas em prol da Construção da Área de Esporte e Lazer do Bairro São Salvador – BHte

Por: Rafael Frois – Solicitante da Obra em 2004 e 2006

 2004 – Chegamos e quase sentamos na Janela!!!

Em 2004 a Juventude Kolping liderou a mobilização de coletivos juvenis afim de reivindicar um equipamento de lazer especifico para o bairro São Salvador. Jovens do Calçadão da Rua Eufrates, da Rua Tigre e da Rua Iporanga eram os mais animados com a proposta. Eram tempos de Festivais de Bandas independentes “Kolping Rock” e de Ruas de Lazer Alternativas para grafiteiros, bandas e skatistas.

Mas os eventos organizados pelo coletivo eram pontuais e demandavam muita produção  -Autorização BHTrans; PBH; Bombeiros etc etc. Decidimos que era necessário reivindicar um equipamento de lazer específico, capaz de promover a produção cultural local a qualquer momento, sem depender de excessivos trâmites burocráticos para o fechamento de ruas, a fim de realizar atividades de lazer e cultura. Este equipamento também poderia receber produções de teatro, dança e música, financiadas pelas diversas leis de incentivos a cultura.

A ideia central era descentralizar e democratizar politicas públicas de esporte, lazer e cultura. Foi com este mote que concebemos o projeto de uma área de lazer para a juventude no bairro São Salvador.

A primeira ideia era construir um pequeno teatro de arena e um half para prática de skate em um terreno de aproximadamente menos de 360m2. Escolhemos reivindicar a obra à pleiteando via Orçamento Participativo, em um processo com várias reuniões e mobilizações que demandava um ciclo de aproximadamente um ano. Conseguimos superar varias votações e levar a Obra para Assembleia Final do O.P. Noroeste, mas não conseguimos aprová-la. Na ocasião não tínhamos delegados suficientes para compor com outros bairros, não conhecíamos as lideranças comunitárias da Regional Noroeste, e nem as nuances desta modalidade de democracia participativa, éramos somente 6(seis) jovens delegados utópicos.

Naquela época o O.P. já era mais articulação do que sensibilização. Quando vimos que já havia uma irmandade entre os lideres comunitários, e que as obras que seriam aprovadas já estavam acertadas entre os delegados, nos restou denunciar os “conchavos”. Sensibilizamos muitos delegados, mas fomos derrotados. Voltamos para casa chorando e assistimos a Aprovação de 20.200m2 de Área de Esporte e Lazer no bairro de classe média Alípio de Melo – Parque Vencesli Firmino da Silva – Naquela época o Alípiod e Melo pertencia a Regional Noroeste. Uma senhora simpática delegada Disse: “Não desanima meu filho tem 10 anos que a gente esta tentando este parque”. O parque é o Wencesli Firmino.

Mesmo com a derrota nos convidaram a compor a Comissão que fiscalizaria as Obras Aprovadas naquele ano – a COMFORÇA 2005/06.  Aceitamos!!! E reconhecemos que não dava para chegar com seis delegados e sentar na Janela.

Foram dois anos de muito aprendizado com os lideres comunitários de bairros populares, vilas e favelas da regional Noroeste, que fizeram e fazem a reparação histórica da injustiça socioespacial de Belo Horizonte com seus desníveis em equipamentos públicos.

2006 – O Recomeço de uma longa Jornada

Em 2006, depois de dois anos de aprendizado com as lideranças comunitárias de 54 bairros e Vilas da Regional Noroeste – Da Pedreira Prado Lopes à Vila Coqueiral, passando por Carlos Prates e Dom Cabral, nos tempos em que a regional era a maior de Belo Horizonte, com 400.000 habitantes, o coletivo estava mais maduro, com sangue no olho e com muita energia para fazer tudo outra vez. Mobilizar!! Mobilizar!! Mobilizar!!! Mais um ano de reuniões e Assembleias, de disputa com outros bairros, uma disputa de um recurso escasso, em plenárias que rolava até “porrada” para aprovar as obras. Era tanto trabalho que resolvemos lutar por uma Área de Lazer maior mais completa que valesse todo aquele esforço.

Retornamos ao Orçamento Participativo em 2006, indicando um terreno para construção de uma Área de Esporte, Lazer e Cultura, capaz de dar fruição as manifestações de lazer e cultura a qualquer momento. Um equipamento interdisciplinar para atender projetos sociais de esporte, lazer, cultura e saúde. Para atender crianças, Jovens, adultos, coroas e velhos.

O terreno indicado pertencia a Fábrica de refrigerantes da Mate Couro, onde hoje é o Residencial Coqueiros – R. Barbosa 12. Como a Caixa Econômica já havia comprado o terreno para construir moradias populares trocamos para o terreno da frente (Av. Amintas Jaques de Morais), onde já havia um campo de futebol e que também pertencia a Mate Couro. Mais tarde descobrimos que era o sonho do antigo Dono da Fabrica – já falecido, que ali se tornasse uma área de lazer para a Comunidade.

 

Em 2006 o projeto inicial era construir um Skate Park que seria o Maior de Belo Horizonte, e um dos maiores do Brasil, na ocasião foi desenhada pelo skatistas da Rua Tigre coordenado pelo hoje grafiteiro e tatuador Benet Castro. Mas na dialética socio-espacial em torna das mobilizações, novos sujeitos somaram e vieram apoiar a causa. Outros grupos além dos skatistas se associaram a ideia: bikes, bmxs, grafiteiros, rollers, capoeiristas, produtores culturais, jovens da paróquia Santo Antônio da Vila e da Nossa Senhora da Glória, mães e a terceira idade. Enfim, Outros atores que não andavam de skate mas queriam participar. O Projeto foi crescendo e os moradores de outros bairros foram aderindo: Glória, Coqueiros, Pindorama, Novo Glória, Novo Progresso e Jardim Pérola – Uma região com aproximadamente 90.000 moradores que não tem uma equipamento de Lazer. Eu cito aqui os bairros de Contagem, pois estamos em uma área limítrofe – Não tem como fazer esta discussão sem considerar este fato.

No Final o Projeto se tornou uma Espaço/Equipamento de Lazer com: Um Ginásio Poliesportivo coberto com arquibancada; Pista de Skate; Playground; Equipamentos de musculação e área para shows e concertos com estacionamento.

Chegamos na Assembleia Final com 16 Delegados, e conseguimos aprovar em 2006 uma obra orçada em  R$ 2.099.000,00. Na ocasião foi a segunda obra mais cara aprovada no O.P. de Belo Horizonte. É importante destacar a dificuldade de convencer os delegados a priorizarem as Obras de Esporte e Lazer, em um contexto de uma regional que ainda tinha esgoto a céu aberto, vias sem urbanização, e a solicitação de construção de equipamentos de saúde.

Entre os 16 delegados destaco a dedicação de dois camaradas que ralaram muito para aprovar a Obra: Sawel Peres e Alysson Coelho.

Também aprovamos em parceria com os delegados do bairro Alípio de Melo, o Teatro Raul Belém, dentro da mesma pauta de luta em prol da descentralização e democratização do Lazer e da Cultura e de melhorias na urbanização da Vila Barroquinha.

 

2008 – Tempos de UPA e Mobilizações para tirar a Obra do Papel

Motivado, em 2008 o grupo cresceu e atuou na Aprovação da UPA Noroeste, que foi recorde de participação em assembleias de Democracia Participativa -5.000 Pessoas na Escola Estadual Salvador. Tínhamos 130 delegados do bairro e formamos um bloco de 300 delegados na regional.

Aprovamos a Urbanização da Vila Barroquinha/Serrano que pertencia a regional Pampulha; a urbanização da r. São Cosme – Tambolelê / Novo Glória – que tinham dois delegados;. Atuamos na aprovação na Trincheira da Praça São Vicente (48.739 Votos) – http://bit.ly/2kr9V59, em um contexto que muitas famílias nem tinham internet em casa.

Em paralelo começamos novas mobilizações para apertar a PBH a tirar do papel a Área de Esporte de Lazer do Bairro São Salvador. Naquela ocasião o Prefeito Pimentel sofria pressão para não decretar utilidade pública do terreno. Pimentel saiu a francesa e deixou a pepino para o próximo Prefeito Resolver.

Em um vernissage de lançamento da exposição de quadros do Pintor Rafael Abreu – Filho do Gilberto Abreu (moradores do bairro), apertamos o novo prefeito Márcio Lacerda, que em uma conversa informal, para nossa surpresa tirou a obra da gaveta do então Secretario Murilo Valadares.

 

2010 – PBH Chega de Lero Lero!!

Em 2010 a Área de Esporte e Lazer continuava no papel. Os processos em torno da UPA Noroeste estavam adiantados e que desencadeou uma série de protestos por descaso com a Obra.

Depois de Muitos protestos, entre eles do emblemático ato PBH Chega de Lero Lero – na gestão Lacerda, foi decretada a utilidade publica do terreno da Área de Esporte e Lazer. DECRETO Nº 14.119, DE 10 DE SETEMBRO DE 2010. “Art. 1º – Ficam declarados de utilidade pública, para fins de desapropriação de seu pleno domínio, a se efetivar mediante acordo ou judicialmente, os seguintes imóveis, situados na quadra 36 do Bairro São Salvador, nesta Capital, assim como suas edificações e demais benfeitorias, se houver:”

Um pouco antes a obra havia sido publicado a licitação da Obra – 21 de Agosto de 2010 –

Maio de 2011 – Depois de 7 anos de luta a Área de Esporte e Lazer Começava a ser construída – http://bit.ly/2kqH0OF  /

Felizes seguíamos na Luta. Em paralelo cobrávamos: As Obras de Revitalização da Avenida Amintas Jaques – Aprovada no O.P Digital; Pressionávamos para Implantação do BRT Pedro II – Legado da Copa de 2014. E colaborávamos com a aprovação de recursos para o Parque Ecológico da Barroquinha. – Obra que Aprovamos no orçamento Participativo Digital. http://bit.ly/2hQGnwO .

Este ano foi um ano triste pois presenciamos a chacina do São Salvador. E acompanhamos o trama das famílias ao perderem seus jovens para as guerras do tráfico.

 

2012 – Paralização da Obra

 

Em 2013 – um novo grupo de Jovens articulados em torno da Juventude Kolping fazem uma série de protesto na Conferencia Municipal da Juventude Reivindicando o reinicio da Obra – http://bit.ly/2gePMdX. No mesmo ano os Jovens Marcharam nas Jornadas de Junho contra as Obras da Copa do Mndo de 2014 e a paralização de diversas Obras do O.P. http://bit.ly/2wBqdKi

2014 – Ano de Copa do Mundo – Obras do O.P. não foram priorizadas

2016 / 2017 – Novos Atores Somam esforços – Bloco da Língua

Vereadorxs eleitos em 2016 se aproximam da comunidade para somar na luta pela Obra. http://bit.ly/2gfnnV5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s