NOVA LINHA PODE DIMINUIR LOTAÇÃO DO S54

A Nova linha que passou a atender os bairros Jardim Alvorada, Castelo e Ouro Preto desde o dia  10/2, o polêmico suplementar 506, pode favorecer os usuários da Linha Suplementar 54, Moradores do Glória, São Salvador e Alípio de Melo. Uma vez que ambas linhas terão trajeto em comum no bairro Castelo.  Atualmente moradores que deslocam para a região da Pampulha – Trabalhadores e estudantes da UFMG além dos consumidores do Shopping Del Rey, sofrem com o micro ônibus super lotado nos horários de pico.

Mais informações sobre esta extraídas do site do portal da BHtrans:

A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da BHTRANS e da Secretaria de Administração Regional Pampulha, cria a partir de segunda-feira, dia 10/2, a Linha 506 (Jardim Alvorada/Av. Antônio Carlos) para atender aos moradores dos bairros Jardim Alvorada, Castelo e Ouro Preto. A nova linha foi solicitada pela comunidade e vai beneficiar os moradores da região e irá operar nos dias úteis.

Folhetos serão distribuídos para informar os usuários sobre a nova linha.

Opções de deslocamento:

• O usuário poderá pegar a linha 506, pagando R$1,90, e terá opções para descer próximo ao Mineirão, Minerinho e UFMG (portaria da Av. Antônio Abrahão Caram);

• Com a linha será facilitado o acesso a Administração Regional Pampulha, situada na Avenida Presidente Antônio Carlos, 7596, bairro São Luiz;

• Serão duas sublinhas. Uma atendendo o bairro Castelo e outra o bairro Ouro Preto;

• Utilizando o Cartão BHBUS o usuário da linha poderá descer próximo a Avenida Antônio Carlos, pegar outra linha do sistema de transporte coletivo municipal e usufruir do benefício da tarifa reduzida no segundo deslocamento.

Conheça o itinerário da nova linha:

506 (JARDIM ALVORADA / AV. ANTÔNIO CARLOS)

Jardim Alvorada – Sublinha 01 – Via Castelo: R. Geraldo Jardim Linhares (ponto final), R. Flor de Vidro, R. Paschoal Costa, Av. Pres. Tancredo Neves (à direita), Av. Pres. Tancredo Neves (retorno com R. João Ricaldoni Filho), Av. Pres. Tancredo Neves, Av. dos Engenheiros, R. Romualdo Lopes Cançado, Av. Altamiro Avelino Soares, Pça. Pedro Caram Zuquim, Av. Miguel Perrela, R. Manoel Elias de Aguiar, R. Sena Madureira, R. Apucarana, R. Monteiro Lobato, Pça. Mohamed, R. Conceição do Mato Dentro, Av. Pres. Carlos Luz, (retorno Pça. Pedro Melo), Av. Pres. Carlos Luz, Av. Alfredo Camarate, Av. Otacílio Negrão de Lima, Av. Chaffir Ferreira, Av. das Palmeiras, Av. Coronel José Dias Bicalho, Av. Pres. Antônio Carlos, Av. Antônio Abrahão Caram, Av. Coronel Oscar Paschoal, Av. Pres. Carlos Luz, R. Conceição do Mato Dentro, Pça. Mohamed, R. João Antônio Cardoso, Pça. Engenheiro Jorge Mansur, R. João Antônio Cardoso, R. Desembargador Paulo Mota, R. José Faria Tavares, R. Etel Nogueira de Sá, R. Nízio Torres, R. Aluizio Davis, Pça. Olga Gatti Barbosa, R. Mozart Bicalho, R. Antônio Marzinetti, R. Ramiro Athanásio de Souza, R. Aluizio Davis, R. Engenho do Sol, R. Flor do Baile, R. Flor da Noiva, R. Flor das Pedras, Av. Pres. Tancredo Neves, R. Flor da Serra, R. Flor de Vidro, R. Geraldo Jardim Linhares (ponto final).

Jardim Alvorada – Sublinha 02 – Via Ouro Preto: R. Geraldo Jardim Linhares (ponto final), Av. Pres. Tancredo Neves (à direita), Av. Pres. Tancredo Neves (retorno com R. João Ricaldoni Filho), Av. Pres. Tancredo Neves, Av. Dom Pedro II, Av. Dom Pedro II (primeiro retorno à esquerda), Av. Dom Pedro II, R. Flor das Pedras, R. Flor da Noiva, R. Flor do Baile, R. Engenho do Sol, R. Aluizio Davis, R. Ramiro Athanásio de Souza, R. Antônio Marzinetti, R. Mozart Bicalho, Pça. Olga Gatti Barbosa, R. Aluizio Davis, R. Nízio Torres, R. Etel Nogueira de Sá, R. José Faria Tavares, R. Desembargador Paulo Mota, R. Conceição do Mato Dentro, Av. Pres. Carlos Luz (retorno Pça. Pedro Melo), Av. Pres. Carlos Luz, Av. Alfredo Camarate, Av. Otacílio Negrão de Lima, Av. Chaffir Ferreira, Av. das Palmeiras, Av. Coronel José Dias Bicalho, Av. Pres. Antônio Carlos, Av. Antônio Abrahão Caram, Av. Coronel Oscar Paschoal, Av. Pres. Carlos Luz, R. Conceição do Mato Dentro, Pça. Mohamed, R. Mantena, R. Estanislau Fernandes, Av. Fleming, R. Sena Madureira, R. Manoel Elias Aguiar, Av. Miguel Perrela, Pça. Pedro Caram Zuquim, Av. Altamiro Avelino Soares, R. Romualdo Lopes Cançado, Av. dos Engenheiros, Av. Pres. Tancredo Neves, R. Geraldo Jardim Linhares (ponto final).

http://www.bhtrans.pbh.gov.br/portal/page/portal/portalpublico/Temas/Noticias/nova-linha-506-060214

AUDIÊNCIA DISCUTIRÁ PRECARIEDADE DO CENTRO DE SAÚDE NO BAIRRO GLÓRIA – 19/03

Em sua primeira reunião ordinária de 2014, nesta terça-feira (4/2), a Comissão de Saúde e Saneamento aprovou realização de audiência para debater o serviço público de atendimento à saúde em Belo Horizonte, em especial, a estrutura precária na unidade do Bairro Glória (região Noroeste). O colegiado emitiu ainda pareceres favoráveis a cinco projetos de lei que tramitam na Casa em 1º turno. Entre os temas, campanhas de conscientização sobre os riscos da automedicação e combate às hepatites virais. Outros dois projetos receberam pareceres pela rejeição. A eleição do presidente e vice foi adiada para a próxima reunião, quando já deve estar definida a nova composição do colegiado.

À frente da reunião, o vereador Wellington Bessa “Sapão” (PSB) reconheceu a importância do debate sobre o serviço de saúde junto às comunidades, referindo-se à aprovação de audiência pública externa para tratar do tema. Solicitada pelo vereador Iran Barbosa (PMDB), a audiência irá discutir a precariedade estrutural do posto de saúde do Bairro Glória e será realizada no dia 19/3, às 19h30, na E.M. Luigi Toniolo (Rua Mafra, 277).

Sapão destacou que esse é o local e o momento certos para a população apresentar os problemas enfrentados. O parlamentar afirmou que a Prefeitura estará presente e adiantou ainda que o centro de saúde Glória deverá ser incluído no projeto de parcerias público-privadas pretendido pela Secretaria Municipal de Saúde.

Conscientização

Com relatoria do vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares (PV), recebeu parecer pela aprovação o PL 785/13, de Valdivino (PPS), que obriga farmácias e drogarias a afixar cartazes com a seguinte orientação: “Medicamentos podem causar efeitos indesejados. Evite a automedicação. Informe-se com seu médico e o farmacêutico”.

Sérgio Fernando apoiou o projeto, explicando que “a automedicação é um risco. As pessoas buscam remédios sem a orientação adequada, e o projeto quer esclarecer os perigos para que o cidadão tenha ciência de que isso pode trazer prejuízos à sua saúde”.

O parlamentar destacou na pauta o PL 792/13, de Pablito (PV), do qual também assina a relatoria, emitindo parecer favorável à proposta. O texto institui a Política Municipal de Combate e Prevenção das Hepatites Virais, a ser desenvolvida em escolas municipais, hospitais, repartições públicas e empresas conveniadas. “O projeto prevê a realização de campanhas de conscientização dos riscos de contaminação da doença e formas de evitar o contato. É interessante que o PL trata não só do combate, mas da prevenção à doença”, completou o relator.

Fonte: Câmara BH

http://www.cmbh.mg.gov.br/noticias/2014-02/audiencia-discutira-precariedade-do-centro-de-saude-no-bairro-gloria

OUVIDORIA DA PBH NA ABÍLIO MACHADO (16/02/2014)

QUAL A SUA RECLAMAÇÃO? OU SUGESTÃO? OU ELOGIO?

A Ouvidoria Geral do Município (Ouvim), estará no dia 16/02 com um posto de escuta móvel na Av. Abílio Machado próximo ao número 1900 – Alípio de Melo, para registrar e encaminhar manifestações dos cidadãos da Regional Noroeste sobre os serviços prestados pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Chamadas de Ouvidorias Itinerantes, as estruturas têm a finalidade de estreitar o relacionamento entre o poder público e a sociedade, além de ampliar ainda mais o acesso aos serviços prestados pela Ouvim. A iniciativa retoma o trabalho que começou em dezembro do ano passado, quando um posto da Ouvidoria Itinerante foi instalado na Praça Sete, na região Centro-Sul. As outras sete regiões da capital também receberão o serviço até o final do mês de maio.

Instituído em agosto de 2011, por meio de portaria conjunta entre a Ouvidoria e a Controladoria Geral do Município, o programa Ouvidoria Itinerante surgiu com o objetivo de qualificar o atendimento às questões e solicitações formuladas pelos cidadãos junto aos órgãos e entidades da administração municipal. Por meio da Ouvidoria Itinerante, assim como nos canais já existentes (ver quadro “Como fazer o registro da manifestação?” ao lado), os moradores da cidade podem expressar seus anseios, fazer críticas e sugestões. As informações coletadas no posto móvel são transferidas na mesma hora, via internet, para a Central de Atendimento da Ouvidora.

O interessante é que nas Ouvidorias Itinerantes é o sistema que vai ao encontro do cidadão, como aconteceu com Vera Lúcia Lima, moradora do bairro Ouro Preto, que se surpreendeu com a estrutura enquanto passava pela rua. “Achei o trabalho positivo. No meu caso, por exemplo, ou me esqueço de ligar ou não tenho tempo de ir até a algum posto da Prefeitura para fazer uma solicitação. Hoje registrei aqui minhas questões rapidamente”, avaliou. Para o ouvidor geral do município, Saulo Amaral, “é importante que o cidadão se conscientize de que a Ouvidoria é um canal feito exclusivamente para ele e, mais do que isso, é também uma ferramenta para que o cidadão participe de forma direta da gestão da cidade”.

Na prática, as demandas registradas dão condições para que as administrações regionais, secretarias e autarquias da Prefeitura direcionem investimentos e projetos para atender a população em suas questões mais recorrentes. Além disso, o trabalho feito pela Ouvidoria também contribui para a ampliação do acesso à informação.

A Ouvidoria em detalhes

Qual o trabalho da Ouvim?

A Ouvim é mais um canal de atendimento da Prefeitura. Ela registra e encaminha dúvidas, reclamações, sugestões, denúncias ou elogios sobre serviços da PBH, além de atender demandas já feitas a outros órgãos da Prefeitura e que não foram retornadas ou solucionadas, ou mesmo aquelas cujo prazo encontra-se vencido. A própria Ouvim é quem dá o retorno ao cidadão, dentro do prazo de 15 dias após o registro.

A Ouvim trata ainda de demandas ligadas à lei federal 12.527/11, que dispõe sobre o acesso a informações públicas. Essas demandas têm prazos diferentes. Informações complementares podem ser consultadas no site http://www.pbh.gov.br/faleconosco ou no Portal da Transparência, que pode ser acessado na página inicial do site da Prefeitura, http://www.pbh.gov.br.

Quem pode recorrer à Ouvidoria?

Todos aqueles que queiram se manifestar a respeito dos serviços prestados pela Prefeitura de Belo Horizonte.

Como fazer o registro da manifestação?

• Pela internet: ouvidoriageral.pbh.gov.br

• Presencialmente: BH Resolve (avenida Santos Dumont, 363, Centro), de segunda a sexta, das 8h às 18h.

• Por telefone: Central de Atendimento Telefônico 156 ou pelo fax (31) 3246-0001

• Por correio eletrônico: ouvim@pbh.gov.br

• Por carta: rua dos Tupis, 149, 16º andar, Edifício Carvalho de Brito – Centro – CEP: 30.190-060 – Belo Horizonte/MG.

Quais dados são necessários e o que deve ser informado?

É possível registrar manifestações mantendo o anonimato. No entanto, solicitações relacionadas à Lei de Acesso à Informação devem, obrigatoriamente, conter dados como nome completo, número da identidade ou do CPF, e-mail, telefone e endereço do solicitante.

Fonte: DOM PBH

Linha 506 – Proposta pela BHtrans não Atenderá real necessidade dos Bairros da Antiga Noroeste

Prezado(a) Senhor(a),

Solicitamos de V.Sª, gentileza ler com atenção.

Desde 2011, lideranças, comerciantes, moradores e representantes de entidades públicas, cobram da Prefeitura de Belo Horizonte-PBH e BHTRANS, a criação de 1(uma) linha de ônibus que ligue o novo Território e seus Bairros, aos equipamentos e serviços públicos e privados da Regional Pampulha. Inúmeras reuniões foram realizadas em Escolas, Centros de Saúde, Associações de Bairro, Administração Regional Pampulha, Gestão Compartilhada, Orçamento Participativo e Gabinetes do Prefeito e do Presidente da BHTRANS. Elaboramos itinerário básico, detalhando Bairros, Equipamentos e Serviços, de forma a contemplar o Território P-4. Porém, foi criada a linha 506 pela BHTRANS e SETRA-BH, que diferente do que foi solicitado, não vai atender aos Bairros Alípio de Melo, Conjunto Celso Machado, Vila Barroquinha, Serrano, Jardim Inconfidência, Jardim São José, Manacás, Residencial São José, dentre outros.
Diante da dificuldade em compor com o SETRA-BH (Consórcio das Empresas de Ônibus), lideranças encaminharam nova proposta, solicitando Ponto Final da linha 506 à Av. João XXIII, próximo a Praça Paulo VI, no Bairro Alípio de Melo, seguindo depois, sentido Av. Presidente Tancredo Neves/Pampulha, com atendimento nos Dias Úteis, Sábados, Domingos e Feriados, de forma a integrá-la com as linhas 404, 1404-A, 1404-B, 3501-A, 3501-B, 4403, 4410, 8401 e 9411, contemplando os Bairros do Território, diretamente ou através de integração tarifária via Cartão BHBUS. A partir deste local, é possível a linha 506 aproximar-se do importante Centro Comercial da Av. Abílo Machado. Atender também importantes Equipamentos e Serviços como o Espaço Cênico Alípio de Melo, E.E. Marieta Brochado, 8ª Cia PM, E.M.Júlia Paraíso, 14ª Delegacia de Polícia Civil, Novo Residencial São José (1.824 apartamentos), Centro de Saúde São José I e II, E.M.Ignácio de Andrade Melo, Educafro-Vestibular Social, Comércios, Igrejas, Pastoral do Menor, Pró-Jovem, Centro BH Cidadania São José, além dos Equipamentos em implantação; UMEI, Centro de Saúde e CAPS-AD na AV. João XXIII. Nossa proposta consiste ainda em atendimento ao Bairro Jardim Alvorada, Escolas, Centros de Saúde do Jardim Alvorada e do Ouro Preto, Centros Sociais (CRAS), UPA Santa Terezinha/Pampulha, UFMG, Mineirão, Mineirinho, Hiperminas, Administração Municipal Regional Pampulha/PBH, dentre demais localidades de interesse público.
Se não houver questionamento, mobilização e participação de usuários, lideranças, políticos e grupos interessados no referido Projeto, a linha 506 será implementada conforme proposta unilateral do SETRA-BH com atendimento apenas nos Dias Úteis, à partir de Setembro/2013, com seu Ponto Final (PC) localizado à Av. Presidente Tancredo Neves junto com o PC da linha 3501-A, no Bairro Jardim Alvorada, de onde deve partir em direção a Pampulha, deixando de atender os Bairros que foram transferidos da Regional Noroeste para a Pampulha.
Atenciosamente,

Lideranças, Comerciantes, Moradores, Usuários de Transporte Coletivo, Movimento Passe Livre/UFMG e Representantes de Entidades Públicas Municipal e Estadual.

VOZ DOS JOVENS DO BAIRRO SÃO SALVADOR SE JUNTA AO CORO DOS INSATISFEITOS

Andam dizendo por aí, que os jovens estão indo as ruas sem saberem exatamente o por quê. Somos obrigados a discordar!! É mentira! Uma Criança sabe que falta médicos nos centros de saúde, que seus professores recebem mal, que o transporte coletivo é um lixo, que a maioria dos políticos fazem negócios com o dinheiro público e que a atenção dos governos esta voltada para a Copa do Mundo – No caso de BH para a Obra do Mineirão e para o BRT. Só isto já e motivo suficiente para ir as ruas toda semana.

No Caso do Bairro São Salvador, Regional Noroeste de BHte, além dos motivos acima, estamos muito seguros que os investimentos em infra-estrutura e as atenções se voltam para a Copa. As conquistas das comunidades em diversas assembleias do Orçamento Participativo, ficaram para o segundo ou terceiro plano. Fomos desrespeitados e desprestigiadas. São quase 20 Milhões de reais aprovados desde de 2006, para de remoção de famílias da área de Risco da Vila Barroquinha, Urbanização de Rua São Cosme no Novo Glória, Construção de Área de esporte e Lazer São Salvador, da UPA Glória, do Centro de Saúde Coqueiros, além da Trincheira da Praça São Vicente.

Também fomos traídos com o cancelamento do BRT Pedro II/Catalão, que seria um possível legado para os moradores da Noroeste. Nós que temos o pior corredor de acesso ao Centro de Belo Horizonte. A Abertura da Av. Pedro II com a Tancredo Neves já mostrou seus limites de saturação.

Enquanto a maioria dos adultos apodrece e se acostumam com o mundo de injustiças, os jovens vão as ruas viver, se indignar e se aventurar em um mundo onde praticamente tudo é novo, radicalmente novo. Quando os jovens-adolescentes do Bairro São Salvador e Região vão para as ruas, vão com a vontade de somar suas vozes a do coro de insatisfeitos que pipocam por toda a cidade.

O Legado da Copa do Mundo não será de infra-estrutura, nem a geração de Emprego e renda, ou aumento do fluxo turístico pós copa. O principal legado será ter formado uma geração de jovens-adolescentes com a cultura de indignar-se. De não engolir a seco o que tentam nos impor. O legado é a (re)criação, (re)vitalização, (re)invenção de uma cultura de mobilização. Ninguém vai a uma manifestação com 300.000 pessoas e volta para a casa do mesmo jeito.

Juventude Bairro São Salvador 2013 Manifestação Praça 7 Manifestação Praça 7 Noroeste na manifestação praça 7 Manifestação Praça 7 Manifestação Noroeste Área de Esporte e Lazer São Savador Manisfestação Pelas Obras do OP Noroeste BH Manisfestação Pelas Obras do OP Noroeste BH 2013-06-22 09.46.25 cropped-capa.jpg

Manisfestação BH Foto_Anto_Carlos

UPA Noroeste – Indicado Novo Terreno!! Será que Agora vai?

Novo terreno UPA Noroeste

Mais um capítulo da saga. Da Epopeia. Da Novela. UPA Noroeste!!

Os argumentos do erro técnico no calcula para desapropriação não foram suficientes para convencer a Prefeitura que a UPA deveria ser construída no terreno indicado pela Comunidade. Aprovada em Novembro de 2008, com recorde de participação popular (5.000 Pessoas), 5(cinco) ano depois a saga continua, e a comunidade se sente desprestigiada pela PBH.

A comissão Local indicou dois terrenos outros terrenos: A Antiga Fábrica da Arezzo e a área ao Lado do Colégio Padre Mathias.

O terreno da Arezzo foi indicado depois que ficamos sabendo que ele estava em divida ativa com o Município. Após a indicação repentinamente apareceu uma placa de vende-se!! O outro Terreno – ao lado do Padre Mathias, foi descartado – não sabemos o motivo.

O decreto de desapropriação do terreno em frente o antigo Boi na Brasa foi revogado.

E na última reunião da Comforça – 13/05, fomos surpreendidos com a noticia que um novo terreno havia sido indicado e já com decreto de utilidade pública. O terreno é atras da Fábrica Sevens Boys – Em frente a Academia em forma. Na rua Imperial, continuação da Abílio Machado.

Apesar de parte da comissão local do Orçamento Participativo São Salvador ter ficado ofendida por não ter sido consultado sobre a nova indicação, a Comunidade aprovou o terreno por esta próximo a região. Com a ponderação que deverá ser preservada o máximo de arvores possíveis.

Segundo a PBH a previsão para desapropriação será feita em Julho.

Cenas do próximo capítulo:

Apesar de esta em um local que irá atender as comunidades que aprovaram a Obra. O terreno esta na Regional Pampulha, ao Lado da Vila Santo Antônio – Vila Barroquinha.

Os Bairros Serrano e  Vila Santo Antônio que pertenciam a regional Noroeste e também lutaram pela obra serão atendidos quando a UPA ficar pronta?

E você? O que achou do terreno?