Centro de Saúde Glória: 2(Dois) Médicos para atender 32.000 pessoas

Os moradores e os trabalhadores do Centro de Saúde Glória denunciam há anos a precariedade do atendimento da saúde. Não são somente as Obras do Orçamento Participativo que estão abandonadas por aqui a saúde também!! Na atualidade o Centro de Saúde Glória conta com 2(dois) médicos para atender uma população de 32.000 pessoas.

Segundo informações obtidas na última reunião da comissão local de saúde, uma série de fatores combinados vem agravando a situação.

1 – O Centro de Saúde Glória tem que atender 32.000 usuários, enquanto seus vizinhos Pindorama atendem 19.000 e o Filadelfia 10.000

2 – Existe uma tipologia que faz com que o posto seja classificado em A, B, C e D. Sendo A postos em areas em localizações nobres e D os localizados em áreas vulneráveis. Mas aqui leia se perigosa!! Existem outros fatores para esta classificação mais ainda que não tive acesso. O fato e que o Centro de Saúde Glória  é classificado como B. Mas no que isto interfere? No salário do médico!! Quando maior a classificação maior o salário. Ao que entendi quanto mais perigoso for o bairro maior é o salário do médico. Se algum técnico estiver lendo esta informação leiam pode me corrigir se eu estiver errado fazendo as considerações em comentários. Os salários dos médicos variam entre R$ 7.000 a R$ 9.000 para uma jornada de 40 h.a. Cheguei a esta conclusão pela página de classificados do Conselho Regional de Medicina.

O Pindorama que fica logo ali tem classificação D, por isto lá nunca falta médicos. E Como faltam médicos na cidade inteira os médicos escolhem quem paga mais e o Centro de Saúde Glória fica em ultimo plano; Porque além de pagar menos o médico tem que trabalhar muito mais!! 32.000 usuários!!

A falta de representatividade e de pressão junto a órgãos competentes também foi colocada em cheque durante a reunião, segundo informações do Conselheiro Municipal de saúde presente na reunião o mesmo não tem recebido denuncias sobre a situação do posto;

  Na reunião foi denunciado que existem vários médicos ocupando cargos na Prefeitura porém todos ocupando cargos administrativos.

  Os usuários presentes na reunião manifestaram dizendo que não querem mais esta rotatividade de médicos!! Não querem médicos contratados querem a nomeação dos médicos concursados!! Atualmente existem 397 aguardando nomeação!!

Memória:

O Bairro São Salvador, junto com o Coqueiros, aprovou um novo Centro de Saúde no último Orçamento Participativo O.P. O mesmo será construído na Rua Eneida. Até sua construção foi alugada uma casa para “desaforgar” o Centro de Saúde Glória mas a mesma não conta com médicos

 Na Página do Conselho Regional de Medicina há oferta de vagas para médicos para vários Centros de Saúde de Belo Horizonte, mas não há nenhum anuncio mencionando o Glória Por que? . Clique aqui e veja vc mesmo

Para além da questão do Centro de Saúde Glória, percebemos que de fato existe uma má vontade absurda com a nossa Região!!

Que Orçamento Participativo é este? A sociedade participa, indica, vota e não leva!

Orçamento Participativo. Desde 1993, é uma ferramenta fundamental na parceria entre a Prefeitura e os cidadãos. Atendendo a demandas de moradores de todas as regiões do município, as obras escolhidas são o resultado concreto da participação popular no processo do OP. “ (portal da PBH). Mas na pratica não tem sido assim na região Noroeste.

A Área de Esporte e Lazer São Salvador foi aprovada no OP 2007/08 e mesmo depois da longa luta dos moradores para garantir a execução da obra no terreno indicado, as mesmas estão paralisadas desde Janeiro. Segundo informações da Regional, a Empresa executora, CR&F Empreendimentos e Construções Ltda, abandou o canteiro de obras. No entanto, como a PBH licita uma empresa que não tem todas as garantias exigidas pela Lei de Licitação e Contratos – Lei 8.666?

A Trincheira da Praça São Vicente- aprovada no OP Digital 2008 com 48.739 votos (39,2%) até hoje não saiu do papel, a prefeitura alega que isto é competência do DNIT e do Governo Federal, mas a obra é do Orçamento Participativo da Prefeitura de Belo Horizonte. Como se explica isto?

A UPA Noroeste, aprovada com participação de 5.000 presentes e 117 delegados – Recorde de participação no Brasil, não foi suficiente para sensibilizar os gestores que alteraram o Projeto da Comunidade sem dialogo ampliando o terreno solicitado de 4600 m2 para 7200m2, o que acarretou no aumento do custo da desapropriação. Como se não bastasse, há indícios que o terreno foi desapropriado pela PBH no início da década de 1990, conforme denunciado em audiência pública na Câmara Municipal. A população não pode ser penalizada pela incompetência dos técnicos que fizeram contas equivocadas em 2008 e nem pela especulação imobiliária.

CARTA DOS MORADORES DO BAIRRO SÃO SALVADOR/GLÓRIA ,

AOS PARTICIPANTES DA REUNIÃO DE ABERTURA DO O.P. 2013/14,                           AO PREFEITO MÁRCIO LACERDA E SEU SECRETARIADO

Belo Horizonte, 03 de Abril de 2012

Nós moradores dos bairros São Salvador e Glória – Regional Noroeste de Belo Horizonte, por meio desta carta manifestamos nossa profunda insatisfação e decepção, com o poder Executivo Municipal pelo atraso das Obras do Orçamento Participativo. Especificamente pelo descaso da P.B.H. com as Obras: A Área de Esporte e Lazer do Bairro São Salvador, aprovada em 2006 para ser executado nos anos de 2007/08 e da UPA Glória, aprovada em 2008 para ser executada em 2009/10.

O Evento ocorrido no último dia 20/03, na sede da PBH com os COMFORÇAS, onde foram anunciados a liberação 64 Milhões de reais, para execução de 56 empreendimento, esta muito abaixo da expectativa das comunidades, uma vez que são obras aprovadas no OP 2009/10 e já deveriam terem sido concluídas desde Dezembro de 2010.

A Área de Esporte e Lazer São Salvador, vive um dilema ainda pior, pois foi aprovado no OP 2007/08. E mesmo depois da longa luta dos moradores para garantir a execução da Obra no terreno indicado, as estão paralisadas desde Janeiro. Segundo informações da Regional, a Empresa executora, CR&F Empreendimentos e Construções Ltda, abandou o canteiro de Obras. Como a PBH Licita uma empresa, que não tem todas as garantias que a Lei de Licitação e contratos – Lei 8.666, exige?

A UPA Glória, aprovada com participação de 5.000 presentes e 117 delegados – Recorde de participação no Brasil, não foi suficiente para sensibilizar os gestores. Que alteraram o Projeto da Comunidade sem dialogo ampliando o terreno solicitado de 4200 m2 para 7200m2, o que acarretou no aumento do custo da desapropriação. Como se não bastasse, há indícios que o terreno foi desapropriado pela PBH no início da década de 1990, conforme denunciado em audiência pública na Câmara Municipal. A população não pode ser penalizada pela incompetência dos técnicos que fizeram contas equivocadas em 2008 e nem pela especulação imobiliária, fruto principalmente do mega evento Copa do Mundo.

Exigimos que a fé pública e a vontade popular, sejam respeitadas com o reinício imediato da Obra da Área de Esporte e Lazer São Salvador e da Ordem de Serviço para construção da UPA Glória!!!

Moradores do Bairro São Salvador/Glória, Membros da Comforça Noroeste e Municipal 

Ainda sobre o OP: http://foralacerda.com/