Jovens dos Bairros São Salvador e Alípio de Melo discutem sutentabilidade no Vale do Jequitinhonha

Por Verônica Martins – Bacharel em Ecologia.

Mês de setembro. Primavera! Calor em Minas Gerais, mais ainda na região norte/Jequitinhonha, claro. Sem medo do clima quente, nem do recém ocorrido foco da tal da gripe suína na região, o comboio da juventude Kolping partiu de Belo Horizonte, na noite de sexta-feira, dia 25, arrastando consigo, mais jovens de Diamantina, Rio Acima, Ribeirão das Neves, Contagem e… Até da cidade de Frankfurt, na Alemanha!

Nove, dez horas de viagem. Mais de 540 quilômetros percorridos. Galera animada, motorista errando o caminho já em Leme do Prado. E ao pegar o caminho certo, uma troca de ônibus, pra nos adentrarmos verdadeiramente no pequeno distrito Posses. Garoa de leve, céu nublado, levamos um pouco de chuva pro Vale do Jequitinhonha.

Chegando à Unidade Kolping Mãos de Fada, recepção calorosa dos moradores. E inauguração da casa! Café da manhã na creche local, muito bolo e biscoito de polvilho, e a galera tá pronta pra começar a XI Jornada Kolping!

Com o tema Juventude e Sustentabilidade, a jornada contou com uma mesa de discussão composta por um administrador de empresas, uma graduada em Ecologia, o secretário de educação e cultura de Leme do Prado, e o diretor da escola Pedro II, que sediou nosso encontro. O debate em torno do tema focou diversos aspectos, gerando uma discussão entre os jovens da cidade e os visitantes. A sustentabilidade, tema em alta, pôde ser exemplificada de acordo com a realidade vivida pela pequena população de Posses, que convive com a escassez de água e as monoculturas de eucalipto no entorno.

O evento contou também com oficinas diversas. A arte do Stencil – impressão com chapa de radiografia –, puffs de garrafas PET, técnicas de pintura e criação de projetos. A tarde foi tomada por ensinamentos e gente com vontade de aprender.

Ao cair da noite, festa. Moradores e visitantes se divertiram no clube local, com muita música, bebida e diversão. Afinal, não só de trabalho é feita uma Jornada Kolping.

Na manhã seguinte, uma celebração na Igreja antes de partirmos para Leme do Prado. Nesta, mais recepção calorosa por moradores. E o fim dessa viagem que trouxe muita diversão e aprendizado. Discutir a sustentabilidade é algo necessário em qualquer cidade do planeta, seja ela mais ou menos urbanizada. Pois onde está presente a nossa civilização, estão presentes os impactos ambientais, que cada vez mais afetam a vida na Terra.

Verônica Martins Verônica Martins – Bacharel em Ecologia.